AMD apresenta novas APUs Ryzen Pro para notebooks corporativos

14/05/2018 13:44 Tecnologia e Ciência
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A AMD está realmente disposta a bater de frente com a Intel. Após se estabelecer no mercado de PCs para gamers e para uso doméstico, a empresa agora resolveu anunciar uma nova linha de APUs (Accelerated Processing Unit, que combina uma CPU e um chip gráfico em um só componente) criadas especialmente para serem usadas em notebooks corporativos. O line-up foi batizado de Ryzen Pro e é composto por três modelos distintos.

Do mais acessível até o mais poderoso, temos o Pro 2300U (formado por um processador Ryzen 3), o Pro 2500U (Ryzen 5) e o Pro 2700U (Ryzen 7), todos acompanhando uma GPU Radeon RX Vega e com clock base que varia de 2,0 GHz a 2,5 GHz (ou 3,4 GHz a 3,8 GHz em boost). Todos os componentes acompanham a suíte de soluções de segurança cibernética da AMD, como motor de criptografia AES 128-bit e boot seguro.

O mais interessante é que a fabricante não entrou nessa batalha sozinha — ao anunciar a nova família de APUs, ela também convidou uma série de marcas parceiras que lançarão em breve dispositivos equipados com os novos Ryzen Pro. A Dell, por exemplo, revelou o Latitude 5495; a Lenovo mostrou os novos ThinkPad A285 e ThinkPad A485. Já a HP vai atualizar as linhas EliteBook 600 e ProBook 645 com os componentes inéditos.

Vale lembrar que a AMD já abocanha uma parcela razoável do market share de soluções corporativas graças aos seus chips EPYC, que são voltados para uso em servidor. Com a Intel se afundando em polêmicas envolvendo a segurança de seus componentes, é bem provável que a concorrente apresse seu roadmap para se estabelecer de vez no mercado como uma solução mais acessível e segura.

Fonte: Windows Central, Digital Trends

Fonte: Canal Tech

COMENTÁRIOS

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do Tribuna de imprensa.